sábado, 16 de julho de 2011

historia da Mestra Paulina

Paulina, apesar da maturidade que transmite em seus diálogos, talvés adquirido por sua larguíssima trajetória dentro da Jurema, morreu bastante jovem. Como em seus pontos cantados se reflete claramente, é natural de Maceió, mas especificamente do bairro do Vergel, zona antigamente caracterizada pela grande quantidade de árvores de frutos típicos. Orfã, desde sempre, foi criada por uma senhora dona de uma "casa de diversão" neste mesmo bairro, onde as suas meninas trabalhavam entre as fruteiras durante o dia (não exactamente recolhendo frutas, para que me entenda!) e "complementavam" seu orçamento no lupanar quando chegava a noite!!!
Esta senhora costumava dizer-lhe que ela havia sido deixada alí por uma cigana que esteve de passagem pela cidade, mas não havendo nenhum referencia de seu pai. Talvés pelo facto desta menção, Paulina desde muito cedo interessou-se pelo místico, pelo espiritual, aprendendo a colocar cartas e sendo depois, reconhecida como boa feiticeira, estando a sua história repleta de casuaísticas com o povo cigano, apesar de que não haja nada que o prove.
Por este motivo, as estátuas que representam a Paulina, mostram a uma mulher morena carrando na cabeça uma cesta de frutas e, em outros casos, além das frutas na cabeça, também se detalha outras tantas em seus pés e adornada sempre de braceletes extravagantes, tal como gostam as ciganas.

Cansada do trato abusivo recebido pela "senhora" (Zefa 6 Dedos, também mestra do catimbó e dona do prostibulo), Paulina foge (literalmente) para Recife, que neste então era o centro financeiro da região, achando que aí teria melhor vida, instalando-se, como não podia ser diferente no Cais do Apolo / Rua da Guía, centro de prostituição, neste então, em pleno apogeu dado enorme fluxo de entrada e saída de barcos, pela condição da cidade nesta época de capital industrial e econômica da região.
Paulina morreu ainda bastante jovem, víctimada por uma série de peixeiradas (facadas) que lhes foram dadas pela mulher de um dos muitos amantes que teve, enquando estava em um dos "locais de diversão" de mesmo Cais do Apolo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário